Campo Grande/MS, Domingo, 19 de Novembro de 2017 | 12:59
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017, 13h:39
Tamanho do texto A - A+

Banco central divulga estimativa de inflação para 2018

IPCA de 2017 recuou de 3,38% para 3,29%

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/BCB

Banco Central do Brasil

Banco Central do Brasil, em Brasília

Pesquisa realizada pelo Banco Central (Bacen) divulgadas nesta segunda-feira (17), por meio do relatório de mercado, também conhecido como Focus, ouviu mais de cem instituições, onde os economistas do mercado financeiro, reduziram as estimativas de inflação para os anos de 2017 e 2018 e também baixaram a previsão para a taxa básica de juros neste ano.

Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2017, a inflação oficial do país, o mercado reduziu a previsão de 3,38% para 3,29%, sendo a sétima queda do indicador.

A meta central definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 4,5%, devendo ser seguida pelo Banco Central (Bacen) que, para alcançá-la, eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

Para 2017, esse intervalo é de 1,5 ponto percentual para baixo ou para cima do centro da meta. Assim, o BC terá cumprido a meta se o IPCA terminar este ano entre 3% e 6%. Para 2018, a previsão do mercado financeiro para a inflação caiu de 4,24% para 4,20% na sexta redução consecutiva. O índice segue abaixo da meta central (que também é de 4,5%) e do teto de 6% fixado para o período.

Para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2017, o mercado financeiro manteve sua estimativa de crescimento em 0,34%. O PIB é a soma de todos os bens e serviços feitos no país, independentemente da nacionalidade de quem os produz, e serve para medir o comportamento da economia brasileira. Para 2018, os economistas das instituições financeiras mantiveram sua estimativa de expansão da economia em 2%.

A taxa básica de juros da economia, a Selic, foi reduzida pelo mercado financeiro, de 8,25% para 8% ao ano no fechamento de 2017. Para o fechamento de 2018, a estimativa dos economistas dos bancos para a taxa Selic permaneceu 8% ao ano. Com isso, estimaram que os juros ficarão estáveis no ano que vem.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix