Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Segunda-Feira, 17 de Novembro de 2008, 12h:45
Tamanho do texto A - A+

Nascar: Jimmie Johnson é tricampeão

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

Americano chega em 15º na etapa de Homestead e garante comquista pelo terceiro ano consecutivo na maior categoria dos Estados Unidos a motor. De nada adiantou o esforço de Carl Edwards (Ford Fusion) para vencer a 36ª e última etapa da Nascar, realizada na tarde deste domingo (16), em Homestead: Jimmie Johnson (Chevrolet Impala), mesmo finalizando no 15º lugar, sagrou-se campeão da principal categoria de carros de turismo do continente pela terceira vez consecutiva.

Fato este, diga-se de passagem, pouco comum no certame: a última vez que havia acontecido foi na década de 70, quando Cale Yarborough, que também pilotava um modelo Chevrolet, sagrou-se campeão em 1976, 1977 e 1978.

Antes da prova, Johnson já dizia que faria uma prova para marcar pontos e chegar ao título. E foi exatamente o que ele fez. Até porque, mesmo largando da 30ª posição, o piloto da equipe Hendrick estava mais do que ciente do que em caso de vitória de seu principal adversário — que começaria em quarto —, o 36º posto era mais do que suficiente.

E não deu outra. Uma tocada homogênea — aliado à um eficiente e funcional esquema de boxes — permitiu que Johnson subisse de posições. Além disso, ele igualmente estava ciente de que apenas um grave problema mecânico — ou envolvimento involuntário em acidente — impediria a conquista do título.

Como nada disso aconteceu, não foi surpresa a ruidosa festa promovida por Johnson e sua equipe. "Finalmente terminou. Sem dúvida, estou muito orgulhoso de minha equipe e da maneira pela qual todos trabalharam visando esta conquista. Por favor, me desculpem. Ainda estou sem palavras para definir quão feliz me sinto em fazer história nesta categoria. Na realidade, quando comecei à correr de motocross em minha cidade (El Cajon, California), jamais pensei ser capaz de ter uma carreira tão vitoriosa na categoria", ressaltou o piloto na coletiva.

Indagado sobre a corrida, Johnson disse que seu Impala comportou-se como o esperado. "Eu sabia que tinha um carro confiável. De qualquer forma, o plano era não fazer uma corrida arriscada e isto foi seguido à risca." Para seu principais adversários, Johnson também tinha algumas declarações a fazer.

"Por favor, não esqueçam de que o '18' (Kyle Busch) virá com força total para o ano que vem. Ainda lembro seu perfeito início de temporada. Mas eu faria uma injustiça se não citasse que nosso foco mesmo será Carl (Edwards) e sua equipe: todos se esforçaram muito. Aliás, o bom desempenho de Edwards, inclusive, colocou muita pressão sobre todos nós. Sem dúvida, ele será meu principal adversário para 2009."

Edwards, por sua vez, devolveu o afago. "Johnson fez um ótimo trabalho. Sua equipe também esteve perfeita e, de quebra, venceram corridas nas quais eu não tive bom aproveitamento", analisou. "Fora isso, é claro que estou contente com as vitórias deste final de semana", comentou Edwards, referindo-se ao primeiro lugar obtido tanto no sábado, quando da prova final da classe de acesso (Nationwide Series), como no dia seguinte. "Finalizar a temporada como vice-campeão nas duas categorias não é algo de se envergonhar. Estou orgulhoso do que fiz este ano e, podem ter certeza, virei com força total para 2009", avisou.

E como é praxe ao final de uma competição, nem todo mundo demonstrava felicidade. Claro que no camarote da Ford – empresa responsável pelo patrocínio do evento –, um de seus diretores, Mr. Edsel B. Ford II (bisneto do fundador Henry Ford), estava feliz por entregar à Carl Edwards o troféu de vencedor: pelo quinto ano consecutivo, um veículo de sua companhia cruzava a linha de chegada em primeiro lugar.

Por outro lado, no "stand" reservado à Toyota, nem mesmo a conquista do título da categoria das caminhonetes por parte de Jhonny Benson amenizou o sentimento de frustração de uma temporada que tinha tudo para ser consagradora. Seus três pilotos que disputaram o playoff em momento algum ofereceram resistência para Johnson e Edwards. Prova disso foi a classificação final obtida por Denny Hamlin, Tony Stewart e Kyle Busch: oitavo, nono e décimo lugares no campeonato. Além disso, o pole-position David Reutimann (Camry) finalizou a etapa em um apagado 20º lugar.

Muita frustração também por parte da equipe Dodge, que iniciou o ano com uma consagradora de Ryan Newman em Daytona mas que, ao longo das 35 etapas restantes, deixou à desejar em termos de desempenho. Não menos decepcionante foi o fato de que dois consagrados nomes da categoria passaram em branco a atual temporada: tanto Matt Kenseth (campeão de 2003) como o tetracampeão Jeff Gordon não obtiveram nenhuma vitória.

Por sinal, idêntica situação foi proporcionada pelo colombiano Juan-Pablo Montoya. O ex-piloto das equipes Williams e McLaren na F-1 teve um ano apagado e marcado por diversos acidentes, com um segundo lugar na corrida de Talladega, em maio, como seu melhor resultado.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix