Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cultura e Entretenimento
Terça-Feira, 12 de Agosto de 2008, 10h:00
Tamanho do texto A - A+

Noite da Seresta terá o show de Oswaldo Montenegro, nesta sexta-feira

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

A noite da Seresta do mês de agosto, terá o show do cantor (MPB) Oswaldo Montenegro. A apresentação acontece na próxima sexta-feira (15), na Praça do Rádio Clube, com entrada gratuita.

O show faz parte da Agenda Cultural que comemora os 109 do aniversário de Campo Grande, ( 26 de agosto). O evento é promovido pela Fundação Municipal de Cultura da Capital.

Cantor

Oswaldo Montenegro começou a carreira como cantor com apenas 8 anos de idade, quando começou a acompanhar amigos de seu pai em serestas noturnas para namoradas. Aos 13 anos, venceu seu primeiro festival, com a "Canção Pra Ninar Irmã Pequena", música que mais tarde gravaria na trilha do vídeo "O Vale Encantado", com o título "Canção Pra Ninar Gente Pequena”.

Em 1971, mudou-se com a família para Brasília, cidade que viria a adotar e que é tema constante em sua obra. Apaixonado, assiste a concertos, conhece obras, passa noites conversando, se interessa pela técnica e teoria musicais. Estuda muito sozinho, lendo sem parar obras que caem em suas mãos sobre Música, História da Música, grandes compositores. Em 1972 teve a música "Automóvel" classificada no último Festival Internacional da Canção, da Globo. Apresenta-se, assim, pela primeira vez, num festival de vulto nacional. Chegou a cursar duas Faculdades, Comunicação e Música, ambas incompletas.

Em 1975, assinou seu 1º contrato com uma gravadora, lançando seu primeiro compacto, "Sem Mandamentos", mas apenas em 1977, lançou seu primeiro LP, "Trilhas", independente, a convite e produzido por Frank Justo Acker. Em 1979, estourou no festival da extinta TV Tupi, com a música "Bandolins", em 3º lugar. No ano seguinte, ganhou o 1º lugar no festival da Globo MPB-80 com "Agonia", de Mongol. A partir daí, faz excursões nacionais, toca em grandes teatros, entra na mídia. O patamar de Oswaldo muda. Ainda em 80, lança seu 2º disco pela WEA - "Oswaldo Montenegro", alcançando, com este, seu primeiro disco de ouro. Em 1981, lança seu 3º LP pela WEA - "Asa de Luz". Sempre ansioso e insatisfeito, ele se inquieta com aquele repentino sucesso.

Abandona tudo e vai para Brasília onde, acompanhado de Mongol, José Alexandre e Madalena Salles, monta um espetáculo musical - "Veja Você, Brasília" - com artistas da própria cidade. Foram mais de 500 testes, 60 artistas aprovados e 60 chamadas, por dia, na televisão. Trabalharam durante 6 meses. Em abril de 82, estreou no teatro Villa-Lobos, com casa superlotada, durante toda a temporada de 15 dias. Nesse elenco, estavam os ainda desconhecidos Cássia Eller, Zélia Duncan e Marcelo Saback. "Léo e Bia", outra peça musical de sua autoria e direção, estreou em 1984, com Isabela Garcia e Tereza Seiblitz no elenco.

Ainda em 84, faz a trilha e a direção musical do monólogo "Brincando em cima daquilo", com Marília Pêra. Faz, também, a trilha de "Casal Aberto, Ma Non Troppo", com Herson Capri. Em 1985, participa de outro Festival da TV Globo, com a música "O Condor", lançada em disco pela Polygram. No palco, um coro de 25 negros o acompanha. Ainda em 85, lança, pela Polygram, o disco mix "Drops de Hortelã", simultaneamente à temporada do show solo do mesmo nome.

Em 1989, Oswaldo escreveu, junto com seu parceiro Raimundo Costa, o musical "Mayã, uma idéia de paz". O espetáculo foi montado, no mesmo ano, apenas com dança, com a narração em off. Como protagonista, a ainda bailarina Tereza Seiblitz. No elenco, estavam Vanessa Barum, Deto Montenegro, o bailarino Sebastian, hoje conhecido como Sebastian da C&A, e outros. Neste espetáculo, Oswaldo ficou apenas na direção. Ainda em 89, lançou o CD "Oswaldo Montenegro ao vivo", pela Som Livre, com a música "Lua e Flor", canção-tema do personagem principal da novela "O Salvador da Pátria", da Globo. As viagens com shows continuavam.

Nos anos 90, apresenta 3 espetáculos, no Teatro de Arena, no Rio de Janeiro: "Léo e Bia", "A Dança dos Signos" e o inédito "A Lista", lançando, nessa temporada, os CDs dos 2 últimos. Em 2004 lança o CD “Letras Brasileiras 2”, em parceria com Roberto Menescal, além do programa “Tipos”, no Canal Brasil, no qual retrata com músicas, textos e desenho animado, tipos humanos como a bailarina gorda, o chato, etc.

No ano seguinte, em 2005 lança CD e DVD “Oswaldo Montenegro - 25 Anos de História”, que alcançam, ambos, a marca das 100 mil cópias. Em 2006 lança, no Canal Brasil, em parceira com Roberto Menescal, o programa “Letras Brasileiras”, apresentado por ambos. O ultimo cd gravado foi em 2006 o CD “A Partir de Agora”, com músicas inéditas e as participações de Zé Ramalho e Alceu Valença. ( Com informações de assessoria de imprensa)

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix