Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018 | 10:55
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 17 de Junho de 2018, 12h:57
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Unicamp vai cobrar leitura de álbum dos Racionais MCs para vestibular

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Iniciativa é inédita na universidade; músicas avaliam o repertório cultural do candidato

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

..

Pela primeira vez na história, um álbum foi incluído como leitura obrigatória do vestibular de 2020 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). O escolhido foi o disco Sobrevivendo no Inferno, dos Racionais MC’s. O trabalho foi um dos mais aclamados pela crítica e lançou Mano Brown, Edi Rock, KL Jay e Ice Blue ao estrelato. De acordo com a universidade, as obras selecionadas expressam "diferentes gêneros e extensões de autores das literaturas brasileira e portuguesa" e "possuem relevância estética, cultural e pedagógica para a formação dos estudantes do ensino médio".

 

O álbum tem grande relevância social e retrata a realidade da periferia do final dos anos 90. Apesar de reconhecerem a importância do disco, os integrantes discordam que ele seja o mais conhecido e que eles foram revolucionários pela forma com a qual esmiuçaram o contexto da época. Em 2017, no festival Red Bull Music Academy, Mano Brown disse: “Chamavam Racionais de gênios, mas só falamos o óbvio”. Sobre a notícia, KL Jay disse: "Sobrevivendo no Inferno é um ótimo livro de história”.

Confira as outras obras cobradas pela Unicamp:
Poesia: Sonetos, de Luís de Camões, e A Teus Pés, de Ana Cristina Cesar.
Conto: O Espelho, de Machado de Assis, e Sagarana, de Guimarães Rosa.
Teatro: O Bem Amado, de Dias Gomes.
Romance: A Falência, de Júlia Lopes de Almeida, Caminhos Cruzados, de Érico Veríssimo, e História do Cerco de Lisboa, de José Saramago.
Diário: Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus.
Crônica: A Cobra Vadia, de Nelson Rodrigues.
Sermões: Sermões, de Antonio Vieira.

 

Músicas no ENEM
Utilizar músicas como artifício de interpretação de texto não é um recurso novo. O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) costuma fazer uso desse recurso com frequência nas provas de redação, linguagens, códigos e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias. Em 2017, inclusive, os Racionais MC’s foram utilizados em uma das questões.

 

A música escolhida do grupo de rap foi “Fim de Semana no Parque”. Aos candidatos, foi exigido que fizessem uma interpretação da letra, que versa sobre uma realidade social quanto à distribuição distinta dos espaços de lazer e a desigualdade existente na periferia em relação a outros espaços de prestígio social.

 

As letras de música são utilizadas no exame como forma de avaliar se o candidato é capaz de fazer conexões sobre o contexto social em que a música foi escrita, a mensagem passada e o contexto atual. Por este motivo, para quem vai prestar a prova neste ano, é importante mergulhar na cultura do local de origem em que aquela música foi escrita. O principal objetivo com esse tipo de questão é avaliar a interpretação de texto e o repertório cultural do estudante. A dica é relacionar os acontecimentos históricos com o que se pede na questão. Muitas vezes, a resposta pode estar no próprio texto da questão.

 

Chico Buarque e Gilberto Gil são alguns dos artistas que mais aparecem na prova. Apesar disso, o exame consegue ser eclético. Algumas das músicas já cobradas foram Disneylândia - Titãs (Prova de Ciências Humanas e suas tecnologias – 2013), Até Quando?  - Gabriel O Pensador (Prova de Redação e Linguagens, códigos e suas tecnologias – 2013), A dois passos do paraíso – Blitz (Prova de Redação e Linguagens, códigos e suas tecnologias – 2012) e Vida de Viajante - Luiz Gonzaga (Prova de Ciências Humanas e suas tecnologias – 2012).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix