Campo Grande/MS, Terça-Feira, 17 de Julho de 2018 | 09:33
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 01 de Abril de 2018, 12h:48
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

4 cursos de graduação ideais para entrar no mercado financeiro

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Contabilidade, Economia, Administração e Engenharia da Produção são formações que abrem caminho para o setor financeiro

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

Entender o cotidiano de uma empresa inserida em transações financeiras, saber de antemão qual área do setor lhe é mais interessante, saber analisar diversas situações e ter boa comunicação, além, é claro, de ter uma noção básica de matemática, estatística e economia são os atributos que qualquer empresa do mercado financeiro exigem de um profissional.

Para do Recursos Humanos da agência Rio Bravo, uma das maiores do país, a experiência bancária, por exemplo, não é suficiente para atuar dentro de uma empresa como a dela. "São culturas diferentes e é necessário um alinhamento dentro de cada uma delas. O banco tradicional tem uma linha bem distinta da nossa", explicou ao Infomoney.

Ela ainda afirma que pessoas "analíticas" e que "sabem se relacionar" geralmente têm sucesso dentro do setor. As primeiras porque tendem a ser mais racionais, conservadoras e ter um raciocínio lógico apurado, enquanto as segundas são mais criativas, impulsivas e, ao contrário, aceitam se envolver em riscos. "Esses dois perfis são o que as empresas do mercado financeiro estão procurando nos cursos de graduação hoje", completou.

Para Andressa Gobin, que atua em uma grande consultoria de RH online, é fundamental que o profissional tenha a ideia de onde quer trabalhar desde a universidade. Por isso, a escolha do curso é fundamental. “Tem gente que quer trabalhar na Bolsa de Valores com o curso de Ciências Sociais, o que não é o caso”, diz.

Para ajudar os interessados em atuar no mercado financeiro, listamos cinco cursos e universidades que oferecem graduações condizentes com o setor:

Ciências Contábeis
Normalmente formador de contadores, o curso trabalha com finanças de uma empresa, controla as receitas, registra os lucros e planejamento do fluxo de caixa da organização. Quem deseja cursar Ciências Contábeis passará ao menos quatro anos na faculdade e terá um salário inicial de aproximadamente R$ 1.800.

Administração
Segundo o  Censo da Educação Superior, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) p curso de Administração foi o mais procurado do país em 2016, reunindo 11,9% de todas as matrículas feitas no Brasil no ano. Os números das plataformas a distância também indicam um crescimento significativo da busca dos alunos pela formação.

Em quatro anos, são ensinadas disciplinas desde gestão de pessoas até gestão financeira, passando por áreas como sociologia, cálculo, fluxo de receitas e até engenharia de produção. O salário inicial de um administrador gira em torno de R$ 2.100.

Economia
Um dos cursos mais clássicos oferecidos pelas universidades brasileiras, ele oferece diversos ramos de aprendizagem possíveis, desde aqueles que se interessam por macroeconomia, passando pela microeconomia e por gestão de recursos de empresas privadas. Nesta, a formação realiza os processos de análise e viabilidade do lado econômico dos projetos de uma empresa. O curso pode durar quatro ou cinco anos, a depender da universidade e o salário inicial é de R$ 2.500.

Engenharia de Produção
O engenheiro de produção trabalha na construção do aumento da produtividade das organizações, estudando principalmente os custos e os fluxos entre custos e receitas, passando por gestão de pessoas, sociologia e alguns elementos da Economia. Não são muitas universidades que oferecem o curso e, além disso, não são muitos profissionais que se dedicam ao setor, o que favorece uma alta salarial: um engenheiro pega o diploma já ganhando cerca de R$ 4 mil.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix